Diário de um Crohnista

Minha relação com o Crohn depois de 4 anos

  • Autoestima
  • Depoimentos

[Post em áudio]

Link no Youtube:

Spotify:

SoundClound:
https://soundcloud.com/diicast-podcast/diicast-05-minha-relacao-com-o-crohn-depois-de-4-ano

Fazem 4 anos que eu fui diagnosticado com Crohn e hoje a minha relação com a doença e totalmente diferente do que foi no começo. Irei descreve-la e tentar ajudar quem está precisando de uma nova perspectiva sobre a doença. Eu sei que cada pessoa tem sua própria experiência e jeito de encarar a doença, mas também acredito que existam vários caminhos e todos levam para o mesmo lugar, que é o bem estar e remissão.

Essa publicação é uma continuação do post A vida normal com uma doença crônica, caso você queira ler mais.

Antes eu pensava na doença o tempo todo, na hora de comer, ir no banheiro, sair de casa, pegar o transporte público, ir trabalhar. Os pensamentos eram os mesmos; se eu sentiria dor, ficaria mal e se teria algum banheiro pra usar. Consequentemente eu deixei de fazer e comer várias coisas que eu queria, estava deixando de viver por causa das minhas preocupações e problemas que eu ficava especulando antes deles existirem. Mas não poderia aceitar mais isso. Foi difícil, mas comecei aos poucos. Saia as vezes, comia o que não me faria mal, pegava transporte público. Comecei a pensar “caso eu tenha algum problema ou necessidade, na hora eu resolvo.”. Veja bem, eu ainda tinha (tenho) a doença e sofria com os sintomas, também frequentava os mesmos lugares e fazia as mesmas coisas, mas se você perceber, foi mais uma mudança psicológica do que de rotina. Mas tudo isso foi questão de tempo, aceitação e aprendizado.

Hoje a minha vida não gira mais em torno da doença, e sim dos meus sonhos. Não fico pensando, falando ou preocupado com o Chron. Exatamente por isso eu me afastei um pouco para o blog, mas espero voltar a escrever mais. Já virou rotina tomar os remédios, fazer acompanhanto médico, exames, sentir algum desconforto de vez em quando, mas agora eu sei o motivo disso. Estou tão acostumado que as vezes até esqueço que tenho uma doença. Tudo isso se tornou o que é Normal pra mim. Não me lamento, reclamo ou compartilho minha doença com os outros, porque no fim do dia, apenas eu que terei que suporta-la. Prefiro usar esse tempo aprendendo a conviver bem com ela.

Não existe nada que não possamos fazer ou conquistar com uma DII. Nossos únicos limites são impostos por nós mesmo. Todos nós temos problemas, mas todos eles são passageiros, se a gente permitir que eles passem. Então se você estiver bem, agradeça, se você estiver mal, saiba que vai passar. Isso vale para qualquer situação na sua vida, principalmente com as doenças inflamatórias intestinais.

 

Há 4 anos eu fui diagnosticado com a Doença de Crohn e se adaptar no começo é sempre difícil, buscar uma nova rotina, alimentação, tratamento e achamos que sempre será assim, mas com o tempo aprendemos a lidar com a doença e seguir com nossa vida normalmente. Saiba como está sendo minha relação com a doença depois de todo esse tempo.

 

 

Comentários

comentários

Sobre mim

Meu nome é Sérgio Junior, eu tenho 25 anos e sou portador da Doença de Crohn desde 2014, uma Doença Inflamatória Intestinal (DII), autoimune, sem cura e com causa desconhecida. Mesmo com a doença, pude conquistar muitas coisas e hoje ter uma vida normal. Criei esse blog pra ser mais uma fonte de informação, ajudar os outros portadores, divulgar as DII’s para sociedade e mostrar que é possível viver bem com uma DII.