Diário de um Crohnista

Os segredos da remissão em DII’s

  • Alimentação
  • Depoimentos
  • Informações
  • Tratamento

Ficar em remissão é o sonho de todo mundo ao ser diagnosticado com uma Doença inflamatória intestinal. A adaptação a uma nova condição nem sempre é fácil no começo. Mas quando você finalmente entende os segredos da DII pra ficar bem, isso deixa de ser um desafio. Tomar os remédios todos os dias, ter uma alimentação adequada, acompanhamento médico, fazer exames regularmente, passam a ser coisas normais, como acordar e escovar os dentes. Você se sente bem ao ponto de esquecer que tem uma DII.

Nesses quase 2 anos com a companhia do Crohn eu pude aprender muitas coisas. Uma delas é que 3 fatores são muito importantes para nossa remissão e bem estar; ter uma alimentação saudável, fazer o tratamento adequado e cuidar do nosso emocional. Qualquer desequilíbrio entre eles pode nos deixar em crise bem rápido, por muito tempo.

Alimentação saudável.
Não pense em restrições alimentares. Você vai poder comer pizza, lanches, refrigerantes, frituras quando estiver em remissão, mas de maneira moderada. Lembre-se de que todos esses alimentos fazem mal em excesso até para uma pessoa saudável. Nós, portadores de DII, temos o intestino mais sensível por conta da inflamação, qualquer coisa pode nos incomodar. Com o tempo você aprende o que te faz mal e deve cortar da sua alimentação. Escolha ter uma alimentação mais saudável e natural possível, saiba o que não te faz mal e consuma esses alimentos sempre que possível. Evite comidas industrializadas, fast foods e condimentadas, uma simples olhada no rótulo já vimos que isso nem é comida de verdade de tantos produtos químicos difíceis de pronunciar, “Modificado geneticamente, com sabor e aroma artificial idêntico ao original”. Isso não pode fazer bem.

Tratamento.
Faça o tratamento que seu médico receitou e exames pra acompanhar, mas, não deixe de pesquisar e tentar outros métodos alternativos. Todos medicamentos são úteis mas muitas vezes nos deixam numa condição tolerável aos sintomas. Todo mundo sabe que ultimamente já está difícil conseguir nossos medicamentos no alto custo, mas o que quase ninguém fala é que pessoas com doenças auto imunes tem uma deficiência em produzir vitamina D e a simples reposição dela já foi usada para tratar esclerose múltipla. Que a cannabis, proveniente da maconha, tem resultados comprovados no tratamento e controle das DIIs e é usado em alguns países. Que o leite de kefir tem uma rica colônia de organismos que auxilia qualquer problema intestinal. Esses tratamentos ainda são questionados, ocultados, não foram nem serão autenticados, porque a grande indústria farmacêutica não tem interesse nos benefícios dos tratamentos naturais que temos ao tomar sol ou cultivando os fungos em casa, de graça.

Emocional.
Por último, e mais importante, na minha opinião, está nosso emocional. Nosso corpo é só um reflexo do estado da nossa mente, por isso cuide dela e não subestime o seu poder. Para entender melhor como atraímos tudo o que pensamos para nossas vidas, leia o livro ou veja o ótimo documentário O Segredo. Ter uma DII pode facilmente abalar o psicológico de qualquer um, já vi pessoas não melhorarem fazendo todos os tratamentos possíveis por desistirem de lutar contra a doença e aceitar essa condição. Eu mesmo já deixei de sair e fazer o que gosto pra ficar em casa, sentindo dores. Não vire refém do Crohn ou da Retocolite. Faça o que goste. Independente da sua religião, pratique sua fé. Desabafe com um amigo ou psicólogo. Faça acupuntura ou yoga. Exercícios físicos para liberar a endorfina e gerar bem estar. Não se preocupe tanto com os problemas, dedique uma parte do seu tempo para resolve-los e só pense neles durante esse tempo.

Quando você está bem, tudo em sua volta passa a ficar também. Lembre que DII tem fases, hoje você está bem, pode ter um descuido e ficar em crise. Ou vice e versa. Até eu estou sujeito a isso mas vou aprendendo todos os dias pra conviver bem com ele. Ter uma DII não é a pior coisa do mundo, você ainda poderá ter uma vida normal, do seu jeito.

Comentários

comentários

Sobre mim

Meu nome é Sérgio Junior, eu tenho 25 anos e sou portador da Doença de Crohn desde 2014, uma Doença Inflamatória Intestinal (DII), autoimune, sem cura e com causa desconhecida. Mesmo com a doença, pude conquistar muitas coisas e hoje ter uma vida normal. Criei esse blog pra ser mais uma fonte de informação, ajudar os outros portadores, divulgar as DII’s para sociedade e mostrar que é possível viver bem com uma DII.