Diário de um Crohnista

Se adaptando as Doenças Inflamatórias Intestinais

  • Sem Categoria

Depois de ser diagnosticado com uma doença inflamatória intestinal, muitas pessoas acreditam que suas vidas não serão mais a mesma ou até que elas acabaram. Achamos que sempre sentiremos os sintomas que tanto incomodam. Imagina sentir cólicas, precisar ir ao banheiro em todo momento, não poder comer e beber qualquer coisa ao sair com os amigos. Uma vida assim é muito difícil.

Mas nós somos seres humanos e uma de nossas características é nos adaptarmos a qualquer situação. Seja um trabalho novo, o fim de um relacionamento, se mudar de casa ou até o horário de verão, como exemplo. Isso inclui as mudanças no nosso corpo e saúde. Depois do susto inicial do diagnóstico e de começar o tratamento com os remédios, é quando começa a sua jornada com a doença inflamatória intestinal.

Depois de aceitar sua nova condição, mesmo sem vontade, você irá começar a se adaptar a ela, até isso se tornará algo normal pra você. Por isso eu gostaria de compartilhar algumas coisas que eu aprendi com você.

Alimentação.

Pela DII atingir o sistema digestivo, cuidar da nossa alimentação é algo muito importante. Dependendo do estado atual da doença, vc poderá comer de refeições mais leves, nas crises, a qualquer coisa, nas remissões. Se esforce pra se alimentar bem mas não passe vontade, coma o que estiver com desejo, mas com moderação, conhecendo as reações do seu corpo mas não fique preocupado se irá ficar mal depois.

Lugares públicos e banheiros

Muitas pessoas com DII não gostam de frequentar lugares públicos ou viajar, pelo medo de precisarem usar o banheiro ou ter um desconforto e não encontrarem ajuda. Isso faz todo sentido pra nós. Eu mesmo me sinto desconfortável em sair de casa quando estou em crise, mas também não quero ser um refém da doença. Não deixo de fazer mais nada e caso eu tenha um probleminha, na hora eu resolvo, não antes, por isso tento não me preocupar com suposições que ainda não existem. Algumas coisas são válidas; sempre andar com papel higiênico, remédio pra desconforto, até outra roupa, se isso te fazer se sentir melhor. Conheço gente que faz isso. Já falei mais sobre isso aqui.

Sintomas.

Os sintomas das DIIs são bem incômodos, mas é completamente normal tê-los, se vc tem a doença e não está em remissão. Antes do diagnóstico eu ficava pensando em várias causas possíveis pro que eu estava sentindo, mas hoje eu sei o motivo. Quando tenho dores, indisposição, diarreia, perda de sangue, eu tento lembrar de algo que eu comi ou pelo que passei pra ter me causado isso. Mas não fico preocupado, imaginando mil possibilidades pra isso.

Exames e consultas.

Pela DII ser uma doença crônica, é importantíssimo ter um acompanhamento médico. Dê preferência a um mesmo médico, que acompanhe seu histórico e faça exames periódicos pra ver seu estado. Eu, por exemplo, passo com proctologista e psicóloga há cada 3, 4 meses, faço exames de sangue a cada 3 meses, pra renovar meu cadastro no alto custo e faço colonoscopia uma vez por ano.

Remédios.

Siga sempre as recomendações do seu médico. Nunca, mas nunca, deixe de tomar ou mude a dosagem do seu remédio por conta própria. Defina horários e crie uma rotina que te faça lembrar que está na hora de tomar os remédios. Por exemplo, eu tomo de manhã e anoite, então, quando vou dormir ou acordo, sei que devo toma-los. Faça um planejamento para não ficar sem seus remédios, seja comprando ou retirando no alto custo. Caso você veja que vai ficar sem, peça doações nos grupos no Facebook, sempre tem alguém que pode te doar.

Desconhecimento das outras pessoas.

Eu aposto que você não conhecia a doença de Crohn, antes de ser diagnosticado, certo? O mesmo se aplica para todas as outras pessoas. E elas deveriam mas não são obrigadas a conhecer a doença. Por isso, não se incomode se alguma pessoa menosprezar sua doença de Crohn e te tratar mal igualmente as outras pessoas “normais”. Por exemplo, quando você diz que precisa usar o banheiro e a pessoa responsável por ele não deixa. Não crie conflitos desnecessários. Argumente com paciência ou procure outro banheiro e não fique pensando nisso.

Valorizar bem estar.

Eu tenho certeza que você já se sentiu bem antes de ser diagnosticado. Poder comer qualquer coisa, não ter dores, dormir uma noite inteira sem ir ao banheiro, é maravilhoso. Mas como isso é o estado normal de qualquer pessoa, muitos acabam se acostumando ou não percebem mais esse bem estar. Então agora, depois de ser diagnosticado com DII, aproveite os momentos que você se sentir bem, agradeça, literalmente, pela comida que você pode comer, por não ter dores, por conseguir sair de casa, por viajar, ver seus amigos, por estar vivo. Agradeça porque tudo isso são privilégios pra uma pessoa doente.

Espero que vocês tenham gostado desse post, caso você queira falar sobre algum ponto que eu levantei ou tiver qualquer dúvida, crítica, elogio, por favor, sinta-se a vontade pra deixar um comentário. Com certeza eu irei ver e responder. Até o próximo post.

Comentários

comentários

Sobre mim

Meu nome é Sérgio Junior, eu tenho 25 anos e sou portador da Doença de Crohn desde 2014, uma Doença Inflamatória Intestinal (DII), autoimune, sem cura e com causa desconhecida. Mesmo com a doença, pude conquistar muitas coisas e hoje ter uma vida normal. Criei esse blog pra ser mais uma fonte de informação, ajudar os outros portadores, divulgar as DII’s para sociedade e mostrar que é possível viver bem com uma DII.